As causas da violência

O Barbarismo é o estado natural da humanidade.
A civilização é antinatural. Um mero capricho circunstancial.
E o barbarismo há de conquistar o triunfo definitivo …
Robert E. Howard

Para quem não conhece, Robert E. Howard é autor de Conan o Bárbaro, e de inúmeros livros onde contam as batalhas sangrentas do bárbaro fictício em um mundo que não mais existe, mas tão real quanto possa parecer.

O tema do post de hoje é violência.

Enganam-se aqueles que pensam que a violência é algo anti-natural. Olhe na natureza, como os animais matam, estupram, roubam e se digladiam pela sobrevivência.

A violência é uma das normas da natureza, assim como também o são a cooperação entre indivíduos.

Grupos de primatas podem se manter unidos até um máximo de 100 indivíduos. Quando o grupo passa deste número, se divide em grupos menores. O pensamento “nós vs. eles” está impresso em nosso cérebro.

A diferença entre os humanos, é que os mesmos possuem uma capacidade de pensamento abstrato, o que permite que bandos maiores se formem em torno de uma ideologia ou religião, ou mesmo uma idéia como o nacionalismo.

Sem uma forte religião ou ideologia que una um povo, o mesmo acaba se matando entre si, tal como os Vikings, antes de Ragnar Lodbrok despertar o interesse dos mesmos para as riquezas da Europa continental ou das Ilhas Britânicas.

Há cerca de 2 mil anos, um Homem iluminado passou pela Terra, deixando uma mensagem de Paz e Amor que nutriu e gerou uma Civilização inteira: “Ame o próximo como a Ti mesmo”. Uma civilização forte e poderosa que está sendo atacada de dentro para fora.

Não vou falar dos defeitos e problemas da Civilização Ocidental, que são muitos também, mas apenas pense em quais países as pessoas possuem mais liberdade e direitos civis, verá que todos eles possuem uma herança cristã.

Em nosso Brasil de hoje, com a derrocada moral de nossa cultura, e removendo o direito à legítima defesa de nossos cidadãos, vemos a completa falência de nosso país rumo a barbárie animalesca.

Só há uma maneira de resolver este problema, é com os cidadãos de bem se armando e tomando o protagonismo do país.

Particularmente, acredito que estamos em uma fase da história que terá um capítulo à parte nos livros das escolas do futuro, crianças estudarão está época e terão pesadelos à noite, lá pelos anos de 2200 …

Um grande abraço.

Anúncios

7 comentários em “As causas da violência

  1. Ainda não tenho uma opinião 100% formada sobre liberação de porte de arma. As leis brasileiras são muito frouxas, a chance de ocorrerem mais injustiças é absurda. Em outro ponto, é difícil também o cidadão que se mantém dentro da lei perder o seu poder de auto-defesa.

    Enfim, assunto complexo.

    Curtir

  2. Ephodion,

    Será que psicologicamente, os brasileiros estariam aptos ao porte?
    Considerando que a educação formal deixa muito a desejar em relação aos países desenvolvidos e também ao baixo nível de civilidade e cidadania existentes no país, talvez ainda não seja o momento – é o que penso.

    Como disse o Enriquecendo, o assunto é complexo, muito complexo…

    Abraços,

    Curtir

    1. Simplicidade e harmonia, a questão que levantastes é válida e é utilizada a exaustão por grupos desarmamentistas.

      Até 1934 o porte de armas era permitido no Brasil; Neste ano, o então presidente – Getúlio Vargas – restringiu o porte de civis para os calibres 38 e .380, para revólveres e pistolas, respectivamente, em função da revolução constitucionalista de 32; o último levante armado contra seu governo ditatorial.
      Até 1934 qualquer um poderia adquirir armas e munições de qualquer calibre em diversos estabelecimentos. Até mesmo lojas de conveniência e vendinhas de bairro.
      Até julho de 2004, quando entra enfim entrou em voga o estatuto do desarmamento era relativamente fácil adquirir o porte de armas de pequeno calibre…

      Neste espaço de 70 anos (de adota a restrição, mas de relativa facilidade de se conseguir armas por meios legais) apesar dos casos de homicídios crescentes, as pessoas não saiam por aí atirando a esmo ou fazendo duelos no meio da rua. Apesar de estagnadas por aproximadamente quatro anos após a aprovação do estatuto, as taxas de assassinatos por disparo de armas de fogo, depois desse pequeno espaço de tempo explodiram.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Orfeu,

        O aumento da criminalidade é assustador mesmo e até vergonhoso perante outros países. Minha dúvida é se a população brasileira estaria psicologicamente apta para portar armas.
        Além disso, nas épocas citadas por você não havia tanto consumo de drogas, o que talvez complique ainda mais a situação atual.
        É um assunto complexo, mas que poderia ser discutido, pois a situação atual está insustentável e o governo parece não ligar muito (ou nada) para o aumento da violência de modo geral.

        Abraços,

        Curtir

  3. Ephodion, sempre à frente do seu tempo hein.

    Boa reflexão.

    Realmente, os ensinamentos de Cristo moldaram e moldam gerações. É de uma revolta gigantesca ver pessoas hoje deturpando esses valores ensinados por ele, especialmente a grande mídia. Sempre a título da modernidade, alegando que quem pensa assim é preconceituoso com os que pensam diferente. Mal sabem eles que são esse princípios ensinados por Cristo aqueles capazes de trazer paz.

    Um abraço e fica com Deus

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s